Uma arte liberal da guerra: a grã-bretanha e a primeira guerra mundial

Ler Historia, 66, 2014, p.141-159

A Primeira Guerra Mundial forçou a Grã-Bretanha a adaptar as suas estruturas militares, económicas e políticas em função dos desafios da guerra industrializada. A transformação do seu exército – uma pequena força convencionalmente encarregada do policiamento do Império – teve um impacto considerável na cultura política liberal dominante. A guerra desafiou concepções de cidadania estabelecida e redefiniu a relação entre o Estado e a sociedade civil. Este artigo assenta numa abordagem comparativa e transnacional e procura demonstrar que, apesar do indiscutível crescimento do aparelho de Estado, a guerra não foi um jogo de vencedores e vencidos para a sociedade civil britânica. Este artigo procura neste sentido reavaliar a importância crítica do pluralismo liberal que caracterizou o sistema político britânico em tempo de guerra.

URL : http://lerhistoria.revues.org/765

Leave a Reply